Estamos aqui para impulsionar a transformação no mercado da saúde

O futuro das regulamentações na saúde: Previsões para o setor de LSHC para 2025

Escrito por amplificaDev

junho 20, 2022

Uma análise sobre a evolução das regulações no setor de saúde e as habilidades necessárias para obter resultados positivos e inovadores para os pacientes.

O setor de saúde vive em um panorama regulatório cada vez mais complexo e fragmentado, ao mesmo tempo em que tenta acompanhar as principais mudanças na medicina, na ciência e na tecnologia.

A pesquisa da Deloitte “O futuro das regulamentações: Projeções para 2025” aponta como a indústria irá encarar um futuro arrojado em questões regulatórias e ressalta que o setor precisa estabelecer uma relação de colaboração com os órgãos reguladores, além de investir no desenvolvimento de tecnologias que possam trazer resultados positivos e inovadores para os pacientes.

O estudo traz quatro projeções para que empresas do setor passam reprogramar sua mentalidade reguladora para criar um ambiente moderno e colaborativo que impulsione a mudança cultural em toda a indústria, aprimorando tanto os cuidados com os pacientes quanto as estratégias nos negócios.

Conquistar uma visão confiante do futuro e entregar melhores resoluções para os pacientes exige que os reguladores e o segmento da saúde desenvolvam sistemas e processos mais eficientes e eficazes, adquiram novas habilidades e talentos, e implantem inovações tecnológicas que gerem melhorias.

Conheça as quatro projeções para 2025:

1. Reguladores estarão alinhados e coordenados globalmente: Até 2025 órgãos reguladores estarão coordenados nacional e internacionalmente, estimulando processos colaborativos de corregulação e autorregulação para as organizações do setor;

2. Órgãos setoriais e reguladores colaborarão para benefício mútuo: O compartilhamento de dados entre a indústria e os reguladores será uma realidade. A automação será um fator importante na produção de relatórios, para obter melhores resultados e definir orientação de dados em segmentos.

3. Novas abordagens em dados: A tecnologia blockchain pode ser aproveitada para verificação de diversos dados, como exames clínicos. A indústria já tem aprovado inovações desse tipo em procedimentos oncológicos.

4. Produtividade e tecnologia juntas na revolução: Tecnologias como inteligência artificial, automação de processos robóticos e geração de linguagem natural serão comuns em exames clínicos, simplificando processos e análises para permitir mais agilidade em tomadas de decisões.

www2.deloitte.com/br/pt/pages/life-sciences-and-healthcare/articles/previsoes-para-o-setor-de-life-sciences-e-health-care.html

Acesse o site da epharma

Artigos em comum

Genética inovadora: Algoritmo do Einstein acelera diagnóstico

Genética inovadora: Algoritmo do Einstein acelera diagnóstico

O Einstein é a primeira organização da América Latina a padronizar as recomendações das principais sociedades mundiais de genômica em um algoritmo de IA adaptado às peculiaridades brasileiras para identificação de alterações de DNA associadas às doenças genéticas. O...

Paciente Digital: Parceria Inovadora em Oftalmologia

Paciente Digital: Parceria Inovadora em Oftalmologia

A Healthtech Nilo acaba de fechar parceria com a unidade de negócios de Oftalmologia do Grupo Fleury com o objetivo de acompanhar pacientes que vão passar por cirurgias de forma personalizada e humanizada. A jornada digital de fácil acesso, já que é realizada via...

Saúde em Foco: Multimorbidades em São Paulo e Desafios

Saúde em Foco: Multimorbidades em São Paulo e Desafios

O diagnóstico de duas ou mais doenças crônicas para uma mesma pessoa cresceu nos últimos 20 anos. O aumento dessa condição, conhecida como multimorbidade, acompanha o envelhecimento da população na cidade de São Paulo. Em 2015, 42,2% da população paulistana com mais...

Acompanhe +O2labs

+o2Labs Respire boas ideias

Sobre +O2labs

Uma plataforma própria com uma metodologia vencedora voltada exclusivamente para inovação na prática com 3 programas distintos:

  • Central de Ideias: campanhas de intraempreendedorismo para fomentar a cultura de inovação com os epharmers, nossos colaboradores.
  • epharma Disrupt: desenvolver os melhores MPVs através de squads multifuncionais e alianças estratégicas para cocriação entre experts.
  • epharma Connect: foco em inovação aberta com staturps que queiram fazer parte de nossos desafios de forma colaborativa, e conectar com outros labs para criar parcerias diversificadas e escalar MVPs.

Junte-se a nós neste mesmo objetivo! Respire boas ideias.